Listas · Moda · Personalidades

Fashion Cemitery

A única certeza da vida é a morte. No mundo da moda somos constantemente surpreendidos por mortes inesperadas e só as grandes marcas, bem estruturadas, conseguem manter os nomes desses designers na mídia. Se você gosta de visitar o passado e descobrir mais sobre quem já foi badalado nessa indústria cruel, vai gostar dessa matéria.

1. Paco Jamandreu

Paco JamandreuEstilista e ator argentino, também foi figurinista em vários filmes argentinos e era estilista e amigo de Eva Perón. Sua estréia como figurinista de cinema em 1942, trabalhando para a protagonista Zully Moreno em um filme chamado Historia de crímenes. Em 1980 estreou como ator, participando num filme intitulado Una Viuda Descocada. Em 1996, o último trabalho de Jamandreu como figurinista de filmes foi exibido nos cinemas argentinos, Amor de Otoño. Jamandreu trabalhava na produção Amor de Ooto quando morreu de um ataque cardíaco , em 9 de março de 1995.

2. Leigh Bowery

Leigh Bowery Artista performático australiano, promotor de clubes e designer de moda. Desde cedo, ele estudou música, tocou piano e estudou moda e design na RMIT por um ano. Como estilista, teve várias coleções e shows em Londres, Nova York e Tóquio. Ele também desenhou figurinos para a Michael Clark Dance Company. Também conhecido como promotor de clubes, criou o “Taboo” em 1985. Na véspera de Ano Novo de 1994, morreu de uma doença relacionada à AIDS.

3. John Crittle

81f1f4df14a3f16621f5ad2483f3bb9dDesigner de moda e varejista australiano, co-fundador da Dandie Fashions em 1966. Crittle chegou em Londres da Austrália em 1963 e em 1965 estava trabalhando para Michael Rainey em sua butique de Chelsea, Hung On You. A butique de moda de Londres, Dandie Fashions, foi inaugurada no outono de 1966, após um encontro casual no Speakeasy Club entre Freddie Hornik e Alan Holston , que se juntou a Crittle e a herdeira do Guinness, Tara Browne, e lançou o novo negócio. Seus clientes incluíam a princesa Margaret, os Beatles e os Rolling Stones. Crittle e sua então namorada, a modelo Andrea Williams tiveram uma filha em 1969, a bailarina Darcey Bussell. Crittle também teve dois outros filhos, Natasha  e Jack Paris Crittle. John morreu de enfisema em 2 de maio de 2000.

4. Emilio Pucci

the-florentine-fashion-designer-emilio-pucci-with-examples-news-photo-635743343-1533889515Designer de moda e político italiano que teve seu primeiro trabalho (um traje de esqui) publicado na Harper’s Bazaar, em 1947. Em 1948 lançou a primeira coleção, desenvolveu tinturas e tons inéditos, desenvolveu técnicas específicas de trabalho com seda e algodão, que lhe renderam a verdadeira fama até o fim de sua carreira e patenteou diversos tecidos criados por ele, como o jérsei de seda e o famoso emilioform (que é um tecido composto por 45% de xantungue de seda e 55% de náilon). Emilio Pucci morreu no dia 29 de novembro de 1992 de um ataque cardíaco e sua filha Laudomia Pucci assumiu a marca.

5. Elsa Schiaparelli

150114-leilao-elsa-schiaparelli-2-394x520Italiana, neta do famoso astrônomo, que descobriu os canais do planeta Marte, Giovanni Schiaparelli, sua família possuía uma boa situação financeira, o que permitiu que ela fosse estudar na Suíça e em Londres. Voltou para a França em 1922. Nessa época, ela desenhava e já começava a vender seus primeiros tricôs. Encorajada pelo estilista e amigo Paul Poiret, abriu sua primeira butique em 1927, e, em 1929, apresentou sua primeira coleção. Sempre esteve ligada aos artistas de sua época. Com o seu progressivo sucesso, se tornou a maior rival da famosa estilista Coco Chanel.
Elsa Schiaparelli morreu em 1973, aos 83 anos, dormindo.

5. Paul Poiret

Paul Poiret fotoEstilista francês que aos 24 anos, abriu sua própria Maison. Em 1906, Poiret ficou conhecido por liberar as mulheres do espartilho, substituindo por ligas e sutiãs. No início da Primeira Guerra Mundial, Poiret teve que se afastar para servir o exército.  Por constar em seus documentos a profissão de alfaiate, teve que arrumar os uniformes dos soldados, tarefa nada fácil para ele que não sabia costurar. Desenhou fardas mais práticas e com menos tecidos. Passou a ser chefe de produção. Após a guerra retornou ao seu atelier, mas percebeu com muita frustração que a moda seguia o espírito do momento, suas roupas já eram consideras ultrapassadas. Poiret organizou festas no intuito de resgatar seu prestígio, mas foi em vão. Morreu em Abril de 1944.

 

Gostou da lista? Acha que faltou alguém?

Então deixe seu comentário e aguarde uma possível continuação desse post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s